Capitão Marvel ou Shazam? Entenda a confusão envolvendo o nome do herói

Como um processo judicial mudou a trajetória do personagem há mais de 70 anos

0
1298

Uma dúvida comum entre os fãs de super-heróis está no uso do nome “Capitão Marvel”, originalmente utilizado pelo Shazam da DC Comics ao mesmo tempo em que a Marvel passou a usufruir do nome da própria editora para denominar seus heróis cósmicos. Embora volte aos holofotes por conta da estreia próxima dos filmes solos dos personagens, a ligação entre Capitã Marvel e Shazam começou nos tribunais há mais de 70 anos.

Em 1940, a Fawcett Comics publicou na revista Whiz Comics #2 a primeira história do Capitão Marvel, um garoto chamado Billy Batson que ganhou seus poderes de um mago e se transformava em um herói superpoderoso ao gritar uma palavra mágica. Quase um ano após sua criação, o personagem ganhou um seriado exibido nos cinemas dos Estados Unidos chamado Adventures of Captain Marvel, o que elevou sua popularidade e chamou atenção não só do público, mas também da concorrência. Devido ao sucesso da série, a editora National Publications(que viria a se chamar DC Comics) entrou com um processo contra a Fawcett Comics, alegando que o Capitão Marvel seria uma cópia do Superman. Após perder o processo em 1953, a Fawcett cancelou todos os títulos da Família Marvel em publicação e foi condenada a pagar uma multa de US$ 400 mil.

Enquanto o imbróglio se desenrolava nos tribunais, um novo Capitão Marvel passou a ser publicado pela M.F. Enterprises. Essa versão era na verdade um androide cujas partes do corpo se soltavam quando ele gritava “separar”. A Marvel Comics então decidiu que esse deveria ser o título de um herói da casa e para isso comprou a licença do nome. Portanto, em dezembro de 1967, estreava Capitão Marvel na revista Marvel Super-Heroes #12. Para garantir a licença, a editora deveria publicar uma revista com o nome, o que aconteceu em maio do ano seguinte. Enquanto Mar-Vell, o renegado herói Kree, ganhava espaço e desenvolvia o núcleo cósmico da concorrente, a DC decidiu licenciar a família Marvel original em 1972, pagando a Fawcett uma comissão por uso dos personagens. Porém, a revista não poderia mais se chamar Capitão Marvel porque agora esse título já estava em uso. A saída foi renomeá-la como Shazam!, HQ que tinha como subtítulo “O Capitão Marvel ORIGINAL”, que logo foi substituído por “O Mortal mais poderoso da Terra” após ameaças de processo por parte da Marvel.

O personagem só foi incorporado de fato pela DC Comics em 1991, quando a editora comprou os direitos do herói. Apesar de não poder utilizar o antigo nome no título da revista, o alter-ego de Billy Batson continuava sendo chamado de Capitão Marvel dentro do Universo DC, tanto em sua revista quanto em outras HQs, causando grande confusão nos leitores. O herói só passou a ser chamado de Shazam! em definitivo na fase dos Novos 52, que serve de inspiração para o filme – saiba mais. Nesse período, a Marvel lançou diversas séries com o título de “Captain Marvel”, quase sempre apresentando novos personagens, como Monica Rambeau e Genis-Vell, até que em 2012 a heroína Carol Danvers, conhecida antes como Ms. Marvel, assumiu o título para honrar o legado de Mar-Vell e atualmente segue como a única heroína a utilizar o nome.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui