Vídeo: Membros do Comando Vermelho são presos por morte de desafeto do PCC

97

Mais três criminosos, que se definem membros do Comando Vermelho, foram presos nesta quinta-feira (6) por policiais da Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes Contra Vida (DECCV), que cumpriram os mandados judiciais da Operação Emboscada Vermelha. A investigação, segundo a polícia, mostra um confronto direto entre facções em Porto Velho. O trio é apontado como autor da morte de Welington Marinho Cordeiro dos Santos, na madrugada do dia 26 de abril, em uma quadra poliesportiva localizada na Avenida Mamoré, Bairro Esperança da Comunidade, na Zona Leste da Capital.

Ainda, a polícia descobriu que a foragida Hiasmim C. S., conhecida como “Morena Problemática”, que atuava uma conselheira, mas mudou de função e é tesoureira da facção criminosa, também está envolvida no assassinato de Welington.

Segundo a delegada Leisaloma Carvalho, o crime envolve, mais uma vez, as facções CV e PCC. “A vítima foi morta na praça do Esperança da Comunidade, no dia 26 de abril, em uma emboscada. Os criminosos usaram veículo, que já está apreendido na delegacia, e surpreenderam a vítima com a arma, a executaram. As investigações apontaram para cinco envolvidos no crime. O homicídio foi arquitetado para eliminar mais um membro do PCC”, esclarece a delegada.

Dos cinco criminosos, três estão envolvidos diretamente na morte da vítima e foram presos. Um deles, Leivisson Ferreira Santos, de 24 anos, foi preso no dia 3 de maio e confessou o crime. “Nós conseguimos desenrolar essa investigação para identificar e individualizar a conduta dos envolvidos. Um deles é Hiasmin, conhecida como Morena Problemática, integrante do CV que está foragida. Nós já estávamos à procura dela para dar cumprimento a mandado de prisão em outro crime ocorrido no Orgulho do Madeira e, nesse caso, ela agiu da mesma forma, arquitetando o crime, fornecendo a arma de fogo para ser usada no crime. Estamos interrogando os infratores, que serão indiciados e enviados ao presídio”.

Nesta quinta-feira, a polícia ainda conseguiu descobrir que, novamente, a ordem para executar o membro da facção rival partiu de dentro do presídio e foi atribuída a Elton L. S., o “Bad Boy”. A informação ainda será apurada e, “se for comprovado o envolvimento, ele será responsabilizado”.

Vídeo: Membros do Comando Vermelho são presos por morte de desafeto do PCCDelegada explica sobre operação para prender quadrilha (Foto: Uil Cavalcante/Rondoniagora)

Questionada sobre o envolvimento dos advogados presos no último fim de semana acusados de repassarem informações de uma facção criminosa para um detento no presídio Milton Soares Carvalho (470), em Porto Velho, com umas das conselheiras do CV, a delegada disse que todas as informações estão sendo apuradas. “Nós estamos apurando todas as informações que chegam até a delegacia. No caso da Hiasmin conseguimos a informação que ela foi conselheira e agora é tesoureira. E estamos apurando se há ligação dela em outros crimes e também nesse caso específico”, destaca Leisaloma.

Os presos
Foram presos nesta quinta-feira: Jaedson Vieira dos Santos, conhecido como “Menor Alisson”; Wanderley Cardoso Moura, o “Overdose”, que seria o criminoso que teria usado uma arma e executou a vítima com um tiro na cabeça; Paulo Henrique Alves, o Paulinho, que estava com a arma usada no crime.

Ao ser preso, Wanderley (o Overdose), confessou que matou o desafeto porque, em fevereiro a casa dele foi invadida e a esposa dele foi baleada no abdômen. “Overdose disse que duas pessoas invadiram a casa dele em fevereiro e esposa foi baleada no abdômen. Hoje ele foi encontrado com uma arma de fogo e um colete balístico, e alega que era para sua defesa em razão disso. No entanto, há provas que deixam claro que eles receberam a ordem do presídio para matar o membro do PCC”, esclarece a delegada.

A Polícia Civil do estado de Rondônia disponibiliza o número 197 para todo cidadão que deseja realizar denúncias sobre quaisquer práticas criminosas. Vale ressaltar que a denúncia pode ser realizada de forma anônima e sigilosa.

Morte investigada
Welington Marinho Cordeiro dos Santos foi executado com um tiro na região do tórax dentro do ginásio de esportes na Avenida Mamoré. Testemunhas contaram que a vítima estava sentada na arquibancada do ginásio consumindo maconha quando dois suspeitos se aproximaram, sendo que um deles ainda teria falado com a vítima, em seguida sacou a arma, efetuou um único tiro e a dupla fugiu do local.

Um vídeo de câmeras de segurança do local mostra que os criminosos em um veículo dando voltas ao redor da quadra poliesportiva até encontrar a vítima.

Vídeo: Membros do Comando Vermelho são presos por morte de desafeto do PCCMorena Problemática também está envolvida e continua foragida
Vídeo: Membros do Comando Vermelho são presos por morte de desafeto do PCCOs três presos na Operação Emboscada Vermelha
Vídeo: Membros do Comando Vermelho são presos por morte de desafeto do PCCMaterial apreendido com os criminosos