Brasil sai na frente; Marvel abre a possibilidade de criar um herói gay em seus próximos filmes, porem já temos o Capitão Gay criado a mais de 19 anos

289

A Marvel sinalizou nesta quinta-feira, 7, durante o lançamento de Capitã Marvel, em Los Angeles (EUA), que existe a possibilidade de a produtora criar um herói gay em seus próximos filmes. Segundo Victoria Alonso, produtora cinematográfica da marca, o mundo está preparado para abraçar a diversidade, e a empresa precisa acompanhar isso para não ficar para trás. “Nossa audiência é global e inclusiva. Se não acelerarmos a pluralidade, nós não teremos mais sucesso”, afirmou Victoria à Variety. A Marvel já apontou para essa abertura em Deadpool II com a heroína lésbica Míssil Adolescente, interpretada pela atriz Brianna Hildebrand.

 

No Brasil

Viva o Gordo foi um programa de televisão humorístico brasileiro exibido pela Rede Globo na década de 80, com apresentação de Jô Soares e participação de convidados, onde mais de 300 personagens foram compostos. Viva o Gordo foi produzido de 1981 a 1987e apresentava quadros fixos e esquetes, com personagens vividos pelo humorista e o elenco de apoio, além da participação de convidados especiais.

O programa estreou em 9 de março de 1981 e dentre os personagens mais famosos de Jô Soares no Viva o Gordo estão: Capitão Gay (criado por Max Nunes para Jô Soares) e seu assistente Carlos Suely (Eliezer Motta)