Delegada não descarta vingança no caso de lutador que espancou mulher

58

A paisagista Elaine Caparroz, de 55 anos, prestou depoimento na 16ª DP, no Rio de Janeiro, na última segunda-feira (25). A delegada Adriana Belém, responsável pelo caso, afirmou que não há dúvidas de que Vinícius Batista Serra, de 27 anos, planejou matar a mulher e que uma possível vingança não é descartada. O agressor espancou Elaine por quatro horas no primeiro encontro dos dois e foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio. As informações são do jornal Extra.

“Ele premeditou o crime. Solicitou amizade pelo Instagram após Elaine postar uma foto com o filho [Rayron Gracie, também lutador de jiu-jitsu] e conquistou sua confiança. Vinícius se apresentou na portaria como Felipe e ela não permitiu o acesso. Ele afirmou então que seu nome era Vinícius Felipe. Por que ele deu um nome falso? É um indício de que estava mal-intencionado”, declarou a delegada.

A agredida ainda citou que, no dia do encontro, recebeu uma ligação do filho Rayron e que isso chamou muito a atenção de Vinícius. O agressor fez diversas perguntas sobre o rapaz que, atualmente, mora nos Estados Unidos. Vinícius alega que sofreu um surto por conta do vinho tomado e está em um hospital prisional para exames de sanidade mental.