Plano Safra deve superar R$ 510 bilhões, dizem fontes

Plano, que será lançado na próxima quarta-feira (26), será o maior da história do país

0
69

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançará, nesta quarta-feira (26), o Plano Safra 2024/25. Segundo integrantes do governo, o valor desta edição deve superar os R$ 510 bilhões em recursos disponíveis para financiamentos da agricultura familiar e empresarial.

Será a maior edição da história. Na safra passada, o valor previsto para os produtores foi de R$ 435,8 bi.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) sugeriu ao governo a oferta de R$ 570 bilhões, sendo R$ 470 bilhões para médios e grandes produtores e R$ 100 bilhões para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar(Pronaf).

Diante da demanda, os ministros da Agricultura, Carlos Fávaro, e do Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, devem finalizar junto com o colega da Fazenda, Fernando Haddad, o valor final do plano. A decisão deve sair nas próximas horas.

A Agricultura solicitou R$ 452 bilhões de crédito para médios e grandes produtores. Já o Desenvolvimento Agrário pleiteou R$ 80 bilhões para agricultura familiar e pequenos produtores.

Integrantes da equipe econômica, no entanto, indicaram que as demandas não devem ser totalmente aprovadas, e que o valor será menor que os R$ 532 bilhões pedidos.

O novo plano também deve manter exigências de produção ambientalmente sustentáveis, com redução das taxas de juros para recuperação de pastagens e premiação para os produtores rurais que adotarem práticas agropecuárias consideradas mais sustentáveis.

Evento cancelado em MT
Na semana passada, Fávaro havia confirmado, por meio de uma rede social, que o lançamento do Plano Safra seria em Mato Grosso, na cidade de Rondonópolis, mas o evento foi cancelado.

A iniciativa tinha como objetivo buscar uma reaproximação de Lula com o agronegócio, em uma região onde o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) tem altos índices de aprovação.

Após o cancelamento, o programa será lançado nesta semana em Brasília, no Palácio do Planalto.