Ministério do Trabalho vai endurecer fiscalização contra empresas que omitem dados salariais entre gêneros

Segundo o Ministério do Trabalho, cerca de 300 empresas em 50 mil não enviaram os dados

62

Na véspera do Dia do Trabalho, o ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, afirmou que a pasta vai criar uma área de fiscalização especializada para ir atrás de empresas que não enviaram os dados de transparência salarial, com o intuito de comparar a diferença salarial entre homens e mulheres.