Rodovia-492 na região da Zona da Mata tem trecho recuperado para maior segurança na trafegabilidade

103

O Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes de Rondônia (DER-RO) recuperou pontos críticos na Rodovia-492 (Linha 208), do trecho primário (sem pavimento) entre o distrito de Nova Estrela, em Rolim de Moura, ao trevo da RO-491, na região da Zona da Mata. O Governo de Rondônia tem fortalecido as ações de recuperação das rodovias do Estado para melhor trafegabilidade e, principalmente, possibilitando melhores condições para o escoamento da produção agrícola.

De acordo com o responsável pela 5ª Residência Regional do DER, Nilson Oliveira, diversos trechos que foram danificados pela força das águas das chuvas foram recuperados. “A equipe realizou o encascalhamento (revestimento primário) nos pontos específicos, reconformação da plataforma (patrolamento) e limpeza das saídas de água”, explicou.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha ressaltou que, a Rodovia possui um grande fluxo de veículos pesados. “Essa é uma rota importante para o escoamento da produção do agronegócio, e interliga o distrito de Nova Estrela aos municípios de Parecis, São Felipe d’Oeste e Santa Luzia d’Oeste, sendo relevantes os trabalhos realizados, pelos benefícios proporcionados à população local”, salientou.

Segundo o diretor-geral do DER-RO, Eder Fernandes, as manutenções são constantes nas rodovias primárias. “Estão sendo intensificadas as manutenções nos mais de 4.500 quilômetros de vias não pavimentadas. Essas rodovias são a espinha dorsal do progresso do Estado, interligando as regiões e impulsionando a economia”, afirmou.

Para o caminhoneiro Luiz Alberto da Silva, o Governo de Rondônia está de parabéns pelos trabalhos realizados nas estradas. “Podemos transitar por estradas de qualidade. O Governo está atento e sempre mantendo a manutenção em dia das estradas”, confirmou.

DRENAGEM

A Rodovia-492 também recebeu a instalação de um tubo de aço corrugado (Armco), de 12 metros de comprimento por 1 metro de diâmetro. “O tubo foi instalado em ponto estratégico, para evitar que a estrada seja danificada pela água de um pequeno igarapé que transborda e invade a pista”, pontuou o chefe da 5ª Regional do DER-RO.

Na entrada do travessão do quilômetro 10, o Departamento instalou manilhas de concreto para conter a erosão. “Os veículos tinham dificuldade para acessar o travessão devido à força da água das chuvas, que formava uma grande valeta/buraco na entrada. Com a instalação das manilhas, solucionamos o problema”, concluiu Nilson Oliveira.