Pescadores devem receber auxílio de R$ 2,6 mil em razão da seca do rio Madeira, em Porto Velho

Capital de Rondônia foi inserida como área em Situação de Emergência, por sofrer, desde 2023, com uma estiagem severa. Entenda critérios para pagamento.

81

Pescadores de Porto Velho que usam a pesca como principal método de subsistência irão receber a parcela única do Auxílio Extraordinário-Pescador de R$ 2.640.

A capital de Rondônia foi inserida como área em Situação de Emergência, por sofrer, desde 2023, com uma estiagem severa, que atinge diversos rios do estado, inclusive o rio Madeira, em Porto Velho.

A inclusão de Porto Velho no status de ‘emergência’ aconteceu no dia 21 de fevereiro deste ano e foi publicada no Diário Oficial da União, na Portaria nº 597. Essa inclusão só foi possível porque, ainda em 2023, quando a capital enfrentava a pior seca da história, a prefeitura decretou estado de emergência, o que possibilitou que Porto Velho fosse incluída no auxílio.

Segundo a administração municipal, para ter acesso ao benefício, os pescadores devem estar cadastrados no Seguro Pescador. Além disso, explicou que a Caixa Econômica Federal é a responsável pelo pagamento, mas cabe ao INSS a “concessão e as informações quanto ao direito ao benefício”.