Brasil tem recorde de novos mercados abertos em janeiro para o agro

Até o momento, já são 87 novos mercados desde o início desta gestão do Governo Federal

56

O mês de janeiro foi marcado por grandes avanços em acordos comerciais, impulsionando a exportação de uma variedade ampliada de produtos do agronegócio brasileiro. De acordo com balanço divulgado pela Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária (SCRI/Mapa), 2024 já registrou a abertura de nove novos mercados em cinco países diferentes.

A expansão alcançou três continentes, beneficiando países como Botsuana na África, Estados Unidos e México na América, além de Filipinas e Paquistão na Ásia. A diversidade de produtos agora aptos à exportação inclui embriões e sêmen bovino, alevinos de tilápia, gelatina, colágeno, bovinos vivos e produtos do setor de reciclagem animal.

Janeiro deste ano estabeleceu mais um recorde de aberturas de mercados nos últimos cinco anos, superando 2018 com 8 aberturas. No ano passado todo, com a marca histórica de 78 novos mercados em 39 países, o mês de janeiro havia registrado cinco.

“É um pedido do presidente Lula e do ministro Carlos Fávaro para que possamos ampliar ainda mais a quantidade de produtos oferecidos pelo Brasil no mercado internacional, acessando inclusive destinos inéditos. Desde 2023, já alcançamos 87 mercados em 43 países”, afirmou Roberto Perosa, secretário de Comércio e Relações Internacionais.

A expansão de mercados internacionais tem sido um fator importante no crescimento das exportações brasileiras. No ano de 2023, o agronegócio desempenhou um papel primordial, representando 49% do total das exportações do país. A receita gerada pelo setor alcançou a marca de US$ 166,55 bilhões, registrando um aumento de US$ 7,68 bilhões, ou 4,8%, em comparação com o ano anterior, 2022.

Tais resultados são fruto do trabalho conjunto do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e do Ministério das Relações Exteriores (MRE).