Pagamentos do Bolsa Família de janeiro começam nesta quinta-feira; veja o calendário

57

O governo federal inicia nesta quinta-feira (18) os depósitos do Bolsa Família correspondentes ao mês de janeiro. Este é o primeiro pagamento de 2024.

Segundo o governo federal, os pagamentos vão ser primeiro para os beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) com final 1.

Em Rondônia, o valor médio recebido por pessoa é de cerca de R$ 695 e, segundo o governo, mais de 125 mil famílias são beneficiadas, sendo Porto Velho o município com maior número.

De acordo com o calendário divulgado para janeiro, os pagamentos do Bolsa Família serão feitos até 31 de janeiro.

Veja abaixo o calendário nacional de pagamento

  • 18 de janeiro – NIS com final 1
  • 19 de janeiro – NIS com final 2
  • 22 de janeiro – NIS com final 3
  • 23 de janeiro – NIS com final 4
  • 24 de janeiro – NIS com final 5
  • 25 de janeiro – NIS com final 6
  • 26 de janeiro – NIS com final 7
  • 29 de janeiro – NIS com final 8
  • 30 de janeiro – NIS com final 9
  • 31 de janeiro – NIS com final 0

Lembrando: as famílias elegíveis migraram automaticamente do Auxílio Brasil para o Bolsa Família, sem necessidade de realizar um novo cadastro. Além disso, os cartões e senhas utilizados para o saque do Auxílio Brasil continuam válidos e podem ser utilizados para o recebimento do Bolsa Família.

Já as famílias que recebem o benefício pelo aplicativo Caixa Tem, em conta Poupança Social Digital, recebem o Bolsa Família na mesma modalidade de pagamento e podem movimentar os recursos pelo aplicativo.

Segundo a Caixa, os canais para movimentação dos valores e consulta de informações permanecem os mesmos: aplicativo Caixa Tem, terminais de autoatendimento e agências físicas da Caixa, unidades lotéricas e correspondentes Caixa Aqui.

Regras

💲 Quem tem direito ao Bolsa Família? Para receber o benefício, o governo determina algumas regras:

  • A família precisa ter renda per capita (por pessoa) que seja classificada na condição de pobreza ou de extrema pobreza. A nova legislação prevê renda de até R$ 282 por pessoa.
  • Também tem que estar com dados atualizados no Cadastro Único, base do governo com as pessoas em situação de vulnerabilidade.

📚 Condicionantes: O governo afirmou que os beneficiários vão ter que arcar com contrapartidas, como:

  • manter crianças de 4 a 5 anos com frequência escolar mínima de 60%;
  • manter 75% de frequência escolar mínima para jovens de 6 a 18 anos de idade e para quem não concluiu a educação básica;
  • fazer o acompanhamento pré-natal (no caso de gestantes);
  • manter as carteiras de vacinação atualizadas da família inteira.