Governador Marcos Rocha defende infraestrutura sustentável como solução para BR-319

Diante do sofrimento do trânsito pela rodovia, Marcos Rocha pede a pavimentação da 319

94

A pavimentação da BR-319, que liga o estado do Amazonas a Rondônia, foi discutida em reunião realizada pelo Ministério do Transporte nesta quarta-feira (22), com o grupo de trabalho destinado a estudar a viabilidade da obra. O governador de Rondônia, Marcos Rocha, participou das discussões e defendeu infraestrutura sustentável como solução para a rodovia e é uma iniciativa importante para fortalecer o progresso de Rondônia.

Aberta na década de 70, a 319 necessita de estudos socioambientais que sinalize a viabilidade de pavimentação para proporcionar melhores condições de tráfego pela estrada, e que ao mesmo tempo assegure a preservação da flora e fauna da região. A BR- 319 é considerada pelo governador um caminho essencial para a trafegabilidade segura, garantindo o transporte de mercadorias no Norte do Brasil. É a única rodovia que liga os estados do Amazonas e Roraima a Rondônia e outros estados do Brasil.

‘‘A situação atual da BR-319 impõe uma jornada sofrida para quem necessita transitar por ela e, a população deseja a pavimentação da rodovia para ter mais segurança e dignidade ao trafegar por ela. Por isso, reforço o pedido que a obra aconteça, respeitando o meio ambiente e também o direto da população de ter uma estrada federal moderna, como temos em outros estados do país’’, disse o governador, que participou da reunião de forma remota.

A melhoria da rodovia tem sido uma das principais solicitações do governador Marcos Rocha junto ao Governo Federal, ao discorrer que a população tem um grande desafio quanto ao tráfego pela estrada, especialmente nos períodos chuvosos devido aos atoleiros.

ANÁLISE

O Grupo de Trabalho foi criado este mês para analisar a viabilidade da obra e apontar a melhor maneira de reconstruir a BR-319. Na reunião realizada nesta quarta-feira, o grupo, liderado pelo ministro dos Transportes, Renan Filho, colheu apontamentos feitos por governadores e parlamentares da Bancada Federal dos Estados da Amazônia Legal.