Grupo que vendia diamantes extraídos ilegalmente de Terra Indígena é alvo da PF em RO e PR

0
261

Um grupo especializado no comércio ilegal de diamantes extraídos da Terra Indígena Roosevelt foi alvo de uma operação da Polícia Federal nesta terça-feira (17).

Segundo a PF, 10 mandados foram de busca e apreensão foram cumpridos em Espigão d’Oeste (RO), Cacoal (RO), Curitiba e Santo Antônio da Platina (PR).

Durante a ação, armas de fogo, munições e pedras preciosas, sem comprovação de origem, além de celulares e objetos utilizados no garimpo, foram apreendidos.

PF cumpre mandados em cidades de RO e do PR contra comércio ilegal de diamentes — Foto: Divulgação/PF

Segundo a Polícia Federal, as investigações tiveram início em 2021, depois que policiais abordaram um veículo e nele, encontraram R$ 50.870 em espécie.

Aos policiais, o condutor do veículo revelou que estava em Rondônia para comprar diamantes e posteriormente, comercializa-los. Ele ainda disse que o esquema de compra e venda das pedras preciosas contava com a participação de indígenas que forneciam as pedras.

Durante as investigações, a PF descobriu que o grupo utilizava notas fiscais falsas para dar aparência lícita ao comércio de diamantes.

De acordo com a Polícia, os investigados responderão, na medida de sua participação, pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa, crimes contra a ordem econômica e lavagem de dinheiro, cujas penas somadas podem ultrapassar 20 anos de prisão.