Assista ao vivo ao eclipse solar deste sábado (14)

Regiões do Norte e Nordeste poderão observar um "anel de fogo" brilhante formado pela posição da Lua sobre o Sol

75

Neste sábado (14), é possível assistir ao eclipse solar ao vivo no vídeo acima. A transmissão começa às 11h30 da manhã.

O fenômeno será visível de todo o Brasil. Na maior parte do país, será visto como parcial, mas algumas regiões do Norte e Nordeste poderão observar uma espécie de “anel de fogo” brilhante formado pela posição da Lua sobre a estrela central.

Esse tipo de eclipse é conhecido como anular e ocorre quando a Lua está no ponto mais distante de sua órbita da Terra, no que os astrônomos chamam “apogeu”. Assim, seu diâmetro aparente é menor do que o do Sol, possibilitando a aparição do anel.

Aqueles que estiverem nos estados do Amazonas, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco poderão apreciar o eclipse do dia 14 como anular.

O Observatório Nacional, uma unidade de pesquisa vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) transmitirá ao vivo o eclipse desde o início do fenômeno, nos EUA, até seu momento final, no Brasil.

A transmissão, em parceria com a organização internacional Time and Date, ocorrerá entre 11h30 e 17h30, no horário de Brasília e pode ser acessada através deste link.

Pode ver o eclipse a olho nu?

Não! Segundo informações da astrônoma Josina Nascimento, do Observatório Nacional, “em hipótese alguma se deve olhar diretamente para o Sol, nem mesmo com o uso de películas de Raio-x, óculos escuros ou outro material caseiro”.

É possível observar o fenômeno com segurança de maneira direta ou indireta, mas, na primeira opção, é indispensável o uso de um instrumento apropriado.

O ideal é utilizar filtros que cumpram o padrão internacional de ISO 12312-2. Vale lembrar que óculos de Sol comuns não são seguros para olhar diretamente para o Sol, por mais escuras que sejam as lentes.

Lembre-se de que não adianta utilizar óculos de sol comum, celulares, chapa de raio-x e câmeras ou telescópios sem filtros apropriados.

Caso no dia do eclipse você não disponha de um equipamento seguro para observar o fenômeno, outra possibilidade é recorrer da observação indireta, feita através de uma projeção.

“É bem fácil construir um aparato. Pode-se simplesmente usar um pedaço de papelão, como, por exemplo, uma tampa de caixa de pizza, e fazer um furo no meio. Coloca-se um papel branco no chão e direciona-se o furo para a direção do Sol. O eclipse é visto tranquilamente no papel no chão”, recomenda Josina.