Porto de Porto Velho inaugura horta social como ação de combate à poluição plástica

0
202

Mais um importante passo em direção à preservação do meio ambiente foi dado pelo Porto de Porto Velho, administrado pela Sociedade de Portos e Hidrovias de Rondônia – Soph, ao inaugurar uma horta social que utiliza garrafas pets como vasos para o cultivo de verduras e hortaliças. Essa iniciativa fez parte das atividades promovidas durante a Semana do Meio Ambiente deste ano, que teve como tema central o combate à poluição plástica.

A horta social, localizada nas dependências do Porto, busca promover a conscientização sobre a importância da reutilização de materiais e o impacto positivo que isso pode ter no meio ambiente. A escolha das garrafas pets como recipientes para o cultivo de alimentos frescos, revela-se uma solução inovadora e sustentável. Além de aproveitar um material amplamente descartado, a técnica adotada permite o desenvolvimento das plantas em um ambiente controlado e protegido.

SUSTENTABILIDADE SOCIAL

A horta social será administrada por uma equipe de voluntários, que inclui colaboradores do Porto e reeducandos do sistema prisional. O objetivo é despertar o interesse pela agricultura urbana, a importância da alimentação saudável e a conscientização ambiental. Além disso, a horta social terá um papel importante na promoção social e na segurança alimentar, uma vez que, futuramente, parte dos alimentos cultivados serão destinados à comunidade local. Dessa forma, a iniciativa contribuirá para o acesso a alimentos frescos e nutritivos por parte daqueles que mais precisam, fortalecendo os laços de solidariedade e promovendo a sustentabilidade social.

Para o governador Marcos Rocha a ação vem ao encontro dos esforços globais para combater a poluição plástica e busca inspirar outras instituições e comunidades a adotarem práticas sustentáveis em suas rotinas.

Segundo o diretor-presidente do Porto de Porto Velho Fernando Parente, a expectativa é que a horta social se torne um exemplo inspirador de como é possível aproveitar recursos disponíveis e promover a transformação positiva em prol do meio ambiente e da sociedade. “Com essa iniciativa, a Soph acredita que está contribuindo para a construção de um futuro mais sustentável e consciente, em relação ao uso do plástico e à valorização dos alimentos cultivados localmente”, finalizou.