Central de Libras é inaugurada para garantir acessibilidade nos serviços públicos do Governo de Rondônia

158

Para garantir acessibilidade nos serviços públicos, o Governo de Rondônia inaugurou na manhã desta quarta-feira, 29,  a Central de Libras, composta por 22 pontos de atendimentos físicos e três pontos de atendimentos virtuais de emergência, distribuídos em instituições governamentais, em Porto Velho. A iniciativa é coordenada pela Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social – Seas.

A pedagoga Maria Gomes Coutinho, que é surda, foi a primeira a experimentar o serviço disponibilizado pela Central de Libras, no Palácio Rio Madeira

Para governador de Rondônia, Marcos Rocha, com a Central de Libras, o Governo de Rondônia está promovendo inclusão e trazendo acessibilidade a todos que têm deficiência auditiva. “Também realizamos a entrega de óculos OrCam, que faz a descrição visual  para estudantes com deficiência visual, e queremos cada vez mais fortalecer a qualidade de vida da população de Rondônia, atendendo suas necessidades”, ressaltou.
Segundo a secretária de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social – Seas, Luana Rocha, nos pontos de atendimento presencial haverá a tradução simultânea, por vídeo, para estabelecer a comunicação entre a pessoa surda e a instituição que prestará o serviço. A mediação desta tradução ocorrerá remotamente através de um intérprete profissional em Língua Brasileira de Sinais.
Já no atendimento virtual de emergência, na Polícia Militar de Rondônia – PMRO, Corpo de Bombeiros Militar – CBMRO e Serviços de Atendimento Móvel de Urgência – Samu, os usuários com deficiência auditiva podem acionar a intermediação por intérprete, por meio do aplicativo ICOM, disponível gratuitamente para celulares e tablets Android ou iOS,
‘‘A Central de Libras é um canal de atendimento intermediado por intérpretes, sem custo para à população, nem mesmo para baixar o aplicativo, e tem como objetivo facilitar a comunicação e o atendimento nos órgãos do Governo, tratando com respeito, acessibilidade e dignidade, aos que têm deficiência auditiva; promovendo a inclusão. Neste primeiro momento, está disponível nos órgãos do Governo em Porto Velho, mas gradativamente alcançará os demais municípios’’, garantiu a secretária.
A pedagoga Maria Gomes Coutinho, que é surda, foi a primeira a experimentar o serviço disponibilizado pela Central de Libras. Ao chegar na recepção do prédio Pacaás Novos, no Palácio Rio Madeira, um dos pontos de atendimento físico, ela  foi cumprimentada primeiro pela recepcionista, que a encaminhou para a intermediação com o intérprete. ‘‘Essa iniciativa do Governo de Rondônia é muito importante, pois traz para nós mais acessibilidade, e ajuda a solucionar a dificuldade que as pessoas têm de descobrir o que queremos’’, considerou.
Segue lista com os locais de atendimento: PONTOS DE ATENDIMENTO FÍSICO