Lula avalia se prorroga desoneração de combustíveis; Fazenda é contra

Presidente deve se encontrar nesta sexta (24) com chefe da Petrobras, Jean Paul Prates, para avaliar alternativas.

131
Gasolina comum registra queda e custa menos de R$ 7 em Salvador. Na foto: Posto de gasolina Gaivota na avenida Vasco da Gama Foto: Olga Leiria / Ag. A Tarde Data: 06/07/2022

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve se encontrar nesta sexta-feira (24) com Jean Paul Prates, presidente da Petrobras, para avaliar alternativas à desoneração de combustíveis, que termina em 1º de março.

O objetivo, segundo assessores do presidente, é saber se a companhia tem como absorver parte do impacto do fim da desoneração.

Editada no governo de Jair Bolsonaro (PL), a desoneração foi prorrogada por Lula (PT) no início do governo, por meio de uma medida provisória com validade até o fim de fevereiro. Caso decida não prorrogar a desoneração – e se nenhuma medida for tomada em substituição a ela, o litro da gasolina deve subir R$ 0,69 e o do álcool, R$ 0,24, segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom).