Ações da Americanas voltam a despencar e passam por leilões após obter proteção contra credores

A empresa vive uma crise após anunciar um rombo contábil de cerca de R$ 20 bilhões.

47

As ações da Americanas voltaram a desabar nesta segunda-feira (16), enquanto agentes financeiros avaliavam os desdobramentos das inconsistências contábeis anunciadas na semana passada e após a empresa ter conseguido decisão liminar de proteção contra credores na última sexta-feira.

Às 15h22, os papéis tombavam 41,59%, a R$ 1,84, pior desempenho do Ibovespa, que recuava 1,85% no mesmo horário. As ações da companhia entraram em vários leilões ao longo da manhã. O leilão é um “mecanismo de defesa” que interrompe as negociações comuns para tranquilizar momentos de variação bruta de papéis na bolsa.

No setor varejista, Magazine Luiza avançava 11,08% e Via tinha alta de 13,08%.