Sobe para 1.500 o número de presos após atos terroristas em Brasília

Destes, 1.200 foram detidos no acampamento em frente ao QG do Exército

36

O número de manifestantes bolsonaristas presos após participarem dos atos terroristas em Brasília neste domingo (8) subiu para 1.500.

Destes, 1.200 estavam no acampamento montado em frente ao QG do Exército e foram detidos na manhã desta segunda-feira (9), durante a operação que desmobilizou o acampamento. Os outros 300 começaram ser presos em flagrante desde ontem e já estavam na sede da Polícia Civil do Distrito Federal.

Os milhares de presos por invasão e depredação de prédios públicos estão sendo transferidos para o Complexo Penitenciário da Papuda e para a Colmeia, penitenciária feminina do Distrito Federal.

Desde o final da tarde de domingo a segurança pública no DF é comandada por autoridades federais. O interventor Ricardo Capelli, número 2 do Ministério da Justiça, atua pessoalmente na orientação aos comandantes das forças de segurança. A decisão foi anunciada em decreto presidencial após relatos de leniência das autoridades do Distrito Federal enquanto os prédios do Supremo Tribunal Federal (STF), do Congresso Nacional e do Palácio do Planalto eram ocupados e destruídos.