Lula liga para eleitor que deu caneta da posse; piauiense rebate polêmica

52

Lula fez uma ligação em vídeo na noite desta quarta-feira (4) para Fernando Menezes, morador do Piauí, que deu a caneta ao petista em 1989. Na cerimônia de posse, Lula disse que ganhou uma caneta de presente de um eleitor após um comício em Teresina e a usou para assinar o termo de posse.

“Ele me ligou, mostrou a caneta. Eu disse que a homenagem não foi para mim, foi para o povo do Piauí”, disse Menezes, acrescentando que pediu ao presidente atenção à construção do porto do Piauí e à modernização da universidade federal no estado, “que está sucateada”.
Menezes relatou ter aprendido com um professor, em 1977, que “um homem que saísse de casa sem caneta não era homem”.

No outro ano, eu conheci o Lula em São Paulo. Depois ele como deputado constituinte, eu falava com ele em Brasília. Depois veio para Teresina, ele que abonou a minha filiação [ao PT]. Depois, toda vez que ele vinha aqui eu dava uma coisa para ele, um boné, uma camiseta.

Nesse dia, eu não tinha nada para dar para ele, só tinha a caneta. Aí eu dei a caneta.”

A ligação, segundo Menezes, durou cerca de dez minutos e foi feita pelo celular de um assessor.

A POLÊMICA CANETA
O assunto gerou polêmica depois que internautas disseram que seria possível reconhecer, por meio de fotos e vídeos, que a caneta usada por Lula na posse é um modelo da marca Montblanc lançado em 2002 -e, portanto, não poderia ter sido presenteado em 1989.

Menezes rebateu: “Eu vi a caneta de perto, no telefone, era a caneta que eu comprei. […] Cheguei em um boteco, tinha a caneta pendurada em preta, vermelha e azul. Eu não tinha dinheiro, só dava para comprar uma azul e uma preta. Tinha a cor, mas só escrevia azul. Tinha cabo vermelho, preto e azul, mas só escrevia azul. Me lembro, comprei duas.”

MELHORIAS
Menezes disse que Lula perguntou se ele é mesmo tio da judoca Sara Menezes, e ele confirmou.

A assessoria do presidente Lula confirmou a ligação, mas não comentou o conteúdo.
Menezes diz que é filiado ao PT desde 1985. Morava em Teresina e se mudou para Altos (a 41 km da capital do Piauí). Em 1980, Lula visitou Altos pela primeira vez, diz Menezes. A segunda foi antes da eleição de 89, quando Menezes deu uma caneta a Lula, conta ele.

“Em 1989, eu estava fazendo um comício no Piauí. Foi um grande comício. Depois, nós fomos caminhar até a Igreja São Benedito e, ao terminar o comício, um cidadão me deu essa caneta e disse que essa caneta era para eu assinar a posse, se eu ganhasse as eleições de 89. Eu não ganhei as eleições de 89, eu não ganhei em 94, eu não ganhei em 98”, disse Lula.