Com “Tchau Poeira”, Rondônia avança na melhoria da trafegabilidade e promove mais qualidade de vida e desenvolvimento

O ‘‘Tchau Poeira’’ representa para a população, desde os que moram nas grandes cidades até os que vivem nas menores, o fim do sofrimento com ruas esburacadas, com poeira no verão e lama no inverno amazônico.

41
A parceria sólida entre o Estado e municípios devolveu a esperança dos rondonienses de se orgulhar do lugar que vivem.
A melhoria da infraestrutura de Rondônia, especialmente quanto às condições de trafegabilidade nas ruas urbanas dos 52 municípios, deu um salto com a criação do projeto ‘‘Tchau Poeira’’, lançado pelo governo de Rondônia em maio de 2021. Conforme balanço parcial, o Estado garantiu aproximadamente R$ 720 milhões no orçamento para investir em uma malha viária  mais segura e de qualidade nas cidades, com serviços de asfalto novo, recapeamento e microrrevestimento. Já são mais de 1,3 mil quilômetros contemplados pelo Projeto, sendo que cerca de 340km foram executados.
‘‘Para o desenvolvimento de um Estado é essencial o investimento em infraestrutura, por isso o Governo criou o “Tchau Poeira” e deixou o nosso Estado em obras, com diversas frentes de serviços nos municípios, dando à nossa população mais dignidade, respeito e qualidade de vida, e assim também estamos deixando nosso municípios mais bonitos, atrativos e preparados para receber investimentos, o que fortalece a geração de emprego e renda, e contribui para alcançarmos o objetivo de tornar Rondônia, o melhor lugar do País para viver e trabalhar’’, assegurou o governador de Rondônia, Marcos Rocha.
EXECUÇÃO
Os recursos já estão garantidos para execução do ‘Tchau Poeira”, nos 52 municípios. Em um ano e sete meses, as obras de melhoria das ruas urbanas já alcançaram as seguintes cidades: Alta Floresta d´Oeste (1ª etapa de recapeamento), Alta Alegre dos Parecis (pavimentação e recapeamento); Alvorada do Oeste (microrrevestimento); Ariquemes (recapeamento e microrrevestimento); Cabixi (microrrevestimento); Cacoal (recapeamento); Cerejeiras (microrrevestimento); Corumbiara (microrrevestimento); Costa Marques (recapeamento); Cujubim (microrrevestimento); e Espigão do Oeste (recapeamento).
E ainda Guajará-Mirim (recapeamento); Mirante da Serra (microrrevestimento); Monte Negro (microrrevestimento); Novo Horizonte do Oeste; Ouro Preto do Oeste (recapeamento); Parecis (recapeamento); Pimenta Bueno (pavimentação e recapeamento); Pimenteiras do Oeste (microrrevestimento); Rio Crespo (microrrevestimento); Rolim de Moura (recapeamento); Santa Luzia do Oeste (recapeamento); São Francisco do Guaporé (recapeamento); São Miguel do Guaporé (pavimentação e recapeamento); Seringueiras (recapeamento); e Vale do Paraíso (recapeamento).

FRENTES DE SERVIÇOS

Frentes de serviços em execução: Alta Floresta d´Oeste (2ª etapa da obra de recapeamento), Alta Alegre dos Parecis (terraplanagem para 2ª etapa de pavimentação); Alvorada do Oeste (pavimentação); Ariquemes (pavimentação e 2ª etapa de recapeamento); Buritis (recapeamento); Cacoal (pavimentação); Cerejeiras (pavimentação); Guajará-Mirim (microrrevestimento); e Jaru (pavimentação).
E também em Ji-Paraná (Pavimentação); Ministro Andreazza (Recapeamento); distrito de Nova Dimensão, em Nova Mamoré (Pavimentação e recapeamento); Pimenta Bueno (Pavimentação); Porto Velho (Recapeamento); Presidente Médici (Recapeamento); São Francisco do Guaporé (microrrevestimento); Vale do Anari (Recapeamento). As obras também estão em andamento em Candeias do Jamari (Pavimentação e recapeamento) e Vilhena (Recapeamento).
FORTALECIMENTO DOS MUNICÍPIOS

O Governo de Rondônia ousou e inovou ao ajudar os municípios a superarem a carência histórica de investimento em melhoria das vias urbanas, muitos deles já estavam há décadas sem conseguir investir em asfalto, devido ao orçamento ‘‘apertado’’ das prefeituras. A parceria sólida entre o Estado e municípios devolveu a esperança dos rondonienses de se orgulhar do lugar que vivem. O ‘‘Tchau Poeira’’ representa para a população, desde os que moram nas grandes cidades até os que vivem nas menores, o fim do sofrimento com ruas esburacadas, com poeira no verão e lama no inverno amazônico.

O coordenador do “Tchau Poeira”, projeto vinculado à Casa Civil, Rodrigo Flávio da Silva explicou que o projeto nasceu do desejo do Governo de Rondônia em resolver uma das principais necessidades dos rondonienses, de impacto direto no dia a dia, que é o trânsito pelas ruas urbanas. E para dar agilidade às obras, o coordenador, explicou que foram acionadas três modalidades de execução dos serviços: direta, que é executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes – DER, execução indireta, ou seja, contratação de empresa pelo Governo, e é a que concentra mais obras; e por convênio com as prefeituras, que é o repasse de recurso.
‘‘Esse projeto tem um significado para a população e ao desenvolvimento dos municípios, estamos aplicando asfalto de qualidade nas vias urbanas, fazendo com que a pavimentação chegue nas ruas que não tinham, e aumentando a vida útil daquelas vias já asfaltadas, com obras de recapeamento. O “Tchau Poeira” demonstra, assim, a preocupação do governo de Rondônia em solucionar uma das principais carências da população: ter boa trafegabilidade nas ruas urbanas’’, afirmou o coordenador.
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Daiane Mendonça e Frank Néry