Capacitação impulsiona produção sustentáveis nas comunidades indígenas de Rondônia

ambém pelo projeto é dada a oportunidade para atendimento nas áreas da saúde, educação e cidadania por meio de parcerias estabelecidas com os entes municipais e empresas privadas, promover educação ambiental em comunidades urbanas e rurais, incentivando o cuidado e preservação das florestas, fauna e flora.

53

Capacitação teve como objetivo inserir a comunidade indígenas em atividades de produção sustentável

Desenvolvimento Ambiental – Sedam, promoveu na última semana, atividades agroflorestais em comunidades indígenas do Estado. A ação aconteceu nas terras indígenas de Kaxarari, Karitiana e Uru Eu Wau Wau, visando a conscientização da população indígena quanto ao período de defeso e descarte correto de resíduos sólidos.

A capacitação teve como objetivo inserir a comunidade indígenas ao universo da produção sustentável, através de atividades teóricas  e práticas sobre o castanheiro e outras mudas, como a bananeira e o café.

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha, as ações buscam contribuir para o desenvolvimento florestal.

“O resultado das ações é o fortalecimento da produção e desenvolvimento ambiental dentro das comunidades indígenas no Estado, através da implantação de programas que fortalecem o desenvolvimento ambiental das comunidades e geram renda extra através do trabalho ecológico”, disse o governador Marcos Rocha.

A Sedam vem realizando ações educativas em terras indígenas através da Coordenadoria de Povos Indígenas, prestaram assistência técnica às comunidades indígenas, com orientações técnicas, teóricas e práticas sobre o manejo de plantio de mudas.

Uma das ferramentas utilizadas para promover as atividades é a Capacitação de Assistência Técnica voltada para as especificidades das etnias,  garantindo orientações técnicas, teóricas e práticas que foram realizadas nas próprias comunidades.  A oficina abordou as questões ambientais e econômicas, destacando a importância do manejo de plantio de mudas de castanheiras.  Durante as ações, foram abordadas atividades como plantio, poda, adubação orgânica, coleta de solo para análise e controle natural de doenças e pragas.

Para o Cacique e professor indígena da Aldeia Amondawa – etnia Uru Eu Wau Wau, Tambura Amondawas, sementes distribuídas na comunidade são importantes para o reforço da atividade agrícola local. “Esta é a primeira vez que recebemos as mudas de castanheira, acredito que este é o primeiro passo que damos para melhorar nossa produção. Nossas crianças e adolescentes puderam aprender como plantar uma muda de forma correta. Foi muito importante vê-las fazer esta atividade com alegria”, explicou o Cacique.

PEATIR

O Programa Peatir tem como objetivo apoiar os municípios no desenvolvimento de atividades educativas, promover oficinas e realizar rodas de conversa sobre empreendedorismo em terras indígenas.  O projeto, que é desenvolvido pela Coordenadoria de Povos Indígenas – Copin, tem como premissa apoiar os municípios no desenvolvimento de atividades, considerando as características e especificidades de cada local; bem como realizar diagnóstico situacional em relação à Educação Ambiental e o desenvolvimento coletivo e cidadão da comunidade para alinhamento e nivelamento das demandas, além de promover oficinas educativas de interpretação ambiental.

Também pelo projeto é dada a oportunidade para atendimento nas áreas da saúde, educação e cidadania por meio de parcerias estabelecidas com os entes municipais e empresas privadas, promover educação ambiental em comunidades urbanas e rurais, incentivando o cuidado e preservação das florestas, fauna e flora.

Texto: Jaqueline Damaceno
Fotos: Thalyne Vieira