Programa “Prato Fácil” atinge a marca de um milhão de refeições servidas em seis municípios de Rondônia

52

Refeições são disponibilizadas ao público-alvo nas modalidades prato feito para consumo no local e marmitex

Em um ano e sete meses de implantação, o Programa Estadual “Prato Fácil” atingiu a marca de um milhão de refeições nutritivas servidas em 18 restaurantes credenciados em seis municípios rondonienses, ao preço de 2 reais, cada. A diferença do preço do prato feito, que é consumido no local, ou marmitex para viagem, é custeada pelo Governo de Rondônia, com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep).

Idealizado pela Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social – Seas, o programa criado pelo Governo do Estado funciona com o credenciamento de restaurantes privados para o fornecimento de refeições à população em situação de vulnerabilidade, previamente registrada no CadÚnico e constante na base de dados do Sistema Prato Fácil, desenvolvido pela Superintendência Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação – Setic.

ATENDIMENTO

O atendimento foi iniciado por Porto Velho, em 17 de maio de 2021, com a oferta de 1.500 refeições, das 11h às 15h, de segunda a sexta-feira, em cinco restaurantes credenciados por meio de edital. No início de 2022 foi iniciada a expansão para outros cinco municípios: Ariquemes (3), Cacoal (1), Guajará-Mirim (2), Ji-Paraná (2) e Vilhena (1), cada município disponibilizando 300 refeições diárias. Ainda neste ano, com a proposta de ampliar para três mil refeições por dia, o programa teve credenciados outros cinco estabelecimentos na Capital, totalizando nove. Em todo o Estado são 4.500 refeições disponibilizadas diariamente nos 18 restaurantes credenciados até o momento.

“Estamos felizes por garantir esta quantidade de refeições, com qualidade nutricional, para pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica. Nossa proposta é justamente facilitar o acesso desta população a refeições saudáveis e de baixo custo, com base na Lei Orgânica da Segurança Alimentar e Nutricional do Estado”, disse a secretária Luana Rocha, ressaltando que se trata de uma ação continuada, que tem por proposta diminuir a fome e desnutrição familiar.

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha, o programa da Seas é importante também por beneficiar de forma direta os cidadãos, com o acesso aos serviços da Rede Prato Fácil; e, inclusive, contribuindo com a geração de emprego e renda na cadeia produtiva de alimentos.

“Criamos o programa com o intuito de amenizar os impactos causados pela pandemia da covid-19, em especial nas famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica, com CadÚnico em Rondônia, mas o ‘Prato Fácil’ vai mais além, movimentando a cadeia produtiva, gerando emprego e renda”, reforçou o governador.

Do total de 1.000.135 que representam 80 toneladas de alimentos, 757.900 pratos e marmitex foram servidos na Capital, 62.588 em Ariquemes, 57.388 em Cacoal, 65.110 em Guajará-Mirim, 51.098 em Ji-Paraná e 6.051 em Vilhena, onde o atendimento foi iniciado há pouco mais de um mês.

Texto: Veronilda Lima
Fotos: Daiane Mendonça e Thaíssa Brandão