5G: conheça mitos e verdades sobre a nova tecnologia

Smartphones que comportam o sinal já estão sendo vendidos nas lojas do Fujioka

37

Ter uma internet mais rápida e estável é uma das grandes vantagens oferecidas pelo sinal 5G puro — também conhecido como conexão standalone. A nova tecnologia, que deverá operar até o fim de novembro em todas as capitais brasileiras, chegou para revolucionar a forma como as pessoas interagem com equipamentos eletrônicos.

O envio e a coleta de dados em tempo real possibilita uma experiência mais assertiva nos aplicativos e serviços on-line, além de potencializar a vivência em produtos de realidade virtual e realidade aumentada, vídeos 3D e outras aplicações com a chamada Internet das Coisas (IoT) — que inclui avanços em diversas áreas, como educação, agricultura e indústria.

No 5G puro, os usuários podem ter acesso a uma conexão com velocidade 20 vezes maior do que a ofertada pelo 4G. Essa rapidez influencia na melhor qualidade e resolução de vídeos e imagens, além de diminuir o tempo de downloads e uploads.

Emitido na frequência de 3,5 GHz — o mesmo sinal das antenas parabólicas tradicionais de TV aberta —, as cidades que estão recebendo o 5G precisam se adaptar e aumentar a quantidade de antenas de transmissão para atender à demanda dos usuários.

Mitos e verdades

Mestre em Tecnologias da Educação com ênfase em Inteligência Artificial e professor da Universidade de Brasília (UnB), Gilberto Lacerda Santos elucida alguns pontos importantes sobre o 5G.

  • Todas as cidades brasileiras já estão com acesso ao 5G puro 

Mito

A implementação do sinal 5G puro está sendo feita em etapas. “Para a ativação do novo sinal é necessária uma infraestrutura que não tem em todo lugar. Então é normal que algumas cidades recebam o 5G antes que outras”, explica Gilberto.

A liberação está sendo feita pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A partir da próxima segunda-feira (19/9), já foi liberada a ativação do 5G puro em mais sete capitais do país: Aracaju (SE), Boa Vista (RR), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Maceió (AL), São Luís (MA) e Teresina (PI). Com a inclusão delas, 22 capitais contarão com a nova tecnologia de internet móvel.

As demais cidades do país receberão a ativação do sinal de forma gradual até 2029.

  • O setor de indústrias será impactado com a chegada da rede 5G no Brasil 

Verdade

A nova conexão amplia as opções de inovação em tecnologias e avanço nos setores de eletroeletrônicos e eletrodomésticos. “O 5G vai ampliar as possibilidades da chamada Internet das Coisas com conexão integrada em lâmpadas, geladeiras, TVs, entre outros equipamentos. O novo sinal vai afetar diretamente a maneira de consumo”, aponta o professor. Nesse sentido, a produção de novos produtos que comportem a conectividade com o 5G deve aumentar nos próximos anos.

  • Sinal da TV aberta por parabólica não será afetado 

Mito

A frequência do 5G deve afetar a transmissão de imagens em aparelhos de televisão que estão conectados pela antena parabólica tradicional, causando chuviscos, congelamento e, em alguns casos, até a interrupção permanente do sinal. Por isso, os usuários que utilizam esse sinal para a TV precisam migrar para a antena digital. Para a população de baixa renda, beneficiária de programas sociais do governo federal, a troca será feita de forma gratuita mediante a solicitação pelo Siga Antenado.

  • Para ter acesso ao sinal 5G será necessário aparelhos que comportem a nova tecnologia 

Verdade

Para aproveitar os benefícios que o 5G proporciona, além das antenas com o sinal mais potente, será necessário ter aparelhos que comportem a tecnologia. Alguns smartphones da nova geração já contam com o acesso ao 5G entre as configurações. “Essa é uma mudança inevitável. As pessoas vão ter, em algum momento, que trocar os aparelhos para ter acesso aos aplicativos e serviços oferecidos com a chegada do novo sinal”, destacou Gilberto Santos.

Com o sinal do 5G chegando em várias regiões do país, muitos brasileiros têm buscado aparelhos que comportam a nova tecnologia. A procura por smartphones de última geração aumentou nos últimos meses e a tendência é que esses produtos se tornem prioridade entre os consumidores.

Líder em venda de smartphones, o Fujioka conta com mais de 30 modelos de aparelhos celulares com acesso ao 5G. As marcas parceiras que oferecem a experiência da internet do futuro, disponível na loja e no site, são Motorola e Samsung.

O gerente comercial da linha de Telecom no Fujioka, Paulo Borges, destaca que o consumidor tem buscado estar conectado cada vez mais. “O usuário tradicional não está preocupado só com o 5G, mas sim com a agilidade no celular, principalmente nos aplicativos de WhatsApp e redes sociais”, pontua.