Netflix adquire direitos para exibir primeiro filme de Johnny Depp após julgamento

51

A Netflix adquiriu os direitos de exibição de ‘La Favorite’, o primeiro filme do ator Johnny Depp após vencer o processo de difamação contra sua ex-esposa Amber Heard, que o acusava de violência doméstica.

Segundo informações da Bloomberg, a empresa americana licenciou os direitos para exibir o longa-metragem 15 meses após seu lançamento no cinema. A Netflix, porém, só deterá os direitos de transmissão na França, onde o filme com Depp será produzido.

Em ‘La Favorite’, o ator de 58 anos vai interpretar o rei francês Luís 15, que comandou o país entre 1715 e 1772. O filme, dirigido por Maiwenn Le Besco (‘Polissia’ e ‘Mon roi’), estreará nos cinemas em 2023.

De acordo com a Bloomberg, os produtores utilizarão o valor pago pelos direitos para financiar o filme. A Netflix não se envolverá no processo.

Depp não atua desde 2020

Sem atuar desde ‘Minamata’, lançado em 2020, Depp atuará pela primeira vez em um filme de língua francesa. De acordo com informações do jornal Le Figaro, o longa será rodado ainda neste verão no castelo de Versalhes, na França, e terá ainda a presença dos atores Louis Garrel e Pierre Richard.

Le Besco, por sua vez, fará o papel de Madame du Barry, famosa amante de Luís 15. Como diretora, seu trabalho mais aclamado é ‘Polissia’, vencedor do Prêmio de Júri do Festival de Cannes em 2011.

Depp afirma ter sido boicotado por Hollywood após ser processado pela ex-mulher Amber Heard em um dos casos mais comentados da indústria cinematogáfica nos últimos anos. No início de junho, porém, o júri decidiu a favor do ator americano, que deveria receber US$ 10 milhões em danos compensatórios e US$ 5 milhões em danos punitivos.

Como Depp foi condenado em US$ 2 milhões contra Heard, a indenização caiu para US$ 8,3 milhões. A atriz deve recorrer da decisão.