Cidade do RJ investigada mantém show de R$ 1 milhão de Gusttavo Lima

Festa de 4 dias pelos 457 anos da cidade vai custar mais de R$ 1,5 milhão aos cofres públicos. Ministério Público abriu inquérito para apurar supostas irregularidades.

54

O aniversário de Magé, na Baixada Fluminense, é nesta quinta-feira (9), mas os shows começaram um dia antes. A cidade está completando 457 anos. A festa de aniversário, paga com dinheiro público pela prefeitura, começou nesta quarta-feira (8), mesmo sob investigação do Ministério Público.

A atração da primeira noite foi o sertanejo Gusttavo Lima, que vai receber pelo show R$ 1 milhão. A apresentação foi num terreno preparado para a festa, no distrito de Piabetá. Também teve show de Rômulo e Ricardo e do DJ Zulu, que são artistas da cidade.

São ao todo quatro dias de festa, até sábado (11).

Nesta quinta-feira (9), tem pagode com Belo. O show vai custar à prefeitura R$ 180 mil. Na sexta (10), é a vez de Marcelo Falcão. A apresentação vai custar mais R$ 180 mil. E no sábado (11), tem show gospel de R$ 75 mil e da Comunidade Shalon por R$ 70 mil.

O custo total dos shows é de R$ 1,5 milhão, um valor acima do previsto pelo município para vários setores ao longo de um ano inteiro.

E tem ainda a estrutura da festa, com montagem e desmontagem dos palcos, aluguel de banheiros químicos, som, luz e até fogos de artifícios. A Prefeitura de Magé não divulgou o valor desses gastos.

Foi feito um pregão para selecionar uma empresa, com valor previsto de R$ 9,3 milhões, mas o município disse que nem tudo vai ser gasto na festa porque o contrato é de 12 meses.

A resposta da prefeitura é que a festa de aniversário vai ser paga com o dinheiro dos rendimentos do que o órgão recebeu com a privatização da Cedae.

A prefeitura disse ainda que os gastos estão no Portal da Transparência, mas não indicou em que local eles estão discriminados.

O Ministério Público abriu um inquérito civil para apurar supostas irregularidades referentes aos gastos com a festa de aniversário de Magé. O órgão disse nesta manhã que já está analisando as documentações entregues pela prefeitura.

Cantor Gusttavo Lima. — Foto: Reprodução/Instagram/gusttavolima

Em Minas Gerais e Roraima, shows de Gusttavo Lima também estão na mira das autoridades locais.

Em MG, o MP mineiro instaurou um procedimento preparatório para investigar se houve irregularidades na contratação do sertanejo pela Prefeitura de Conceição do Mato Dentro, na Região Central de Minas Gerais.

O município iria pagar mais de R$ 2,3 milhões a sertanejos com dinheiro que só deveria ser usado em investimentos para educação, saúde e infraestrutura.

Só o show do cantor Gusttavo Lima custaria R$ 1,2 milhão aos cofres municipais. Ele iria se apresentar na cidade no dia 20 de junho, durante a 32ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus Do Matozinhos.