NASA detalha como será a primeira missão de astronautas em Marte

124

Na última semana, a NASA divulgou seus planos para uma missão que pretende levar dois astronautas para pisar na superfície de Marte – algo inédito para a humanidade e que deve acontecer até o fim da próxima década.

Muitos são os desafios a serem superados, a começar pela questão financeira e o desenvolvimento de tecnologias avançadas que uma missão complexa como essa exige. Só o tempo de viagem de ida e de volta, por exemplo, seria de cerca de 500 dias, dada a distância entre a Terra e Marte.

Outro fator importante é a gravidade – ou a quase falta dela. Os astronautas chegarão ao Planeta Vermelho após meses em microgravidade e enfrentarão um caminho significativo para a recuperação, até mesmo para operar na gravidade parcial de Marte, que é cerca de um terço da Terra. 

Uma maneira de resolver esse problema, segundo a NASA, seria com as tripulações vivendo em um rover pressurizado durante as missões. “Queremos maximizar a ciência, por isso permitimos que eles dirijam antes que se tornem condicionados o suficiente para entrar nos trajes espaciais, e caminhar e maximizar essa ciência em 30 dias”, disse Kurt Vogel, diretor de arquiteturas espaciais da NASA, em um vídeo publicado pela agência no YouTube.

Segundo a apresentação, o plano da missão prevê o uso de uma espaçonave semelhante a um habitat para transportar tripulantes para o Planeta Vermelho, usando um estágio de foguete híbrido (alimentado por propulsão química e elétrica). 

Embora a tripulação seja formada por quatro pessoas, somente duas delas desceriam na superfície, ficando as outras duas dentro da espaçonave em comunicação com o controle da missão – algo semelhante ao modelo visto no programa Apollo com três astronautas.

Missão de carga vai deixar suprimentos em Marte para os astronautas

Cerca de 25 toneladas de suprimentos e hardware estariam esperando pela tripulação, tendo sido entregues por uma missão robótica anterior. A carga incluiria um veículo de ascensão da tripulação já abastecido e pronto para os astronautas usarem na órbita ao redor do planeta.

Além da divulgação do planejamento da missão, a NASA anunciou que vai promover um workshop em junho “com parceiros da indústria americana e da academia”, que serão convidados nominalmente pela agência. No mês seguinte, outro workshop deve ser realizado, com a participação de organizações internacionais.

Neste link estão outros detalhes do plano da missão, que contém 50 objetivos no total. A NASA solicitou um feedback da opinião pública sobre o que foi apresentado, o que deve ser feito por meio do preenchimento de um formulário disponibilizado no site da agência até a próxima sexta-feira (3).