Rapaz finge assaltar amigos e é morto pela PM durante “brincadeira”

A vítima possuía 24 passagens pela polícia e trabalhava prestando serviços a caminhoneiros.

78

A vítima fingiu assaltar uma dupla de caminhoneiros com uma arma falsa e usando uma máscara.

A polícia não entendeu a brincadeira e disparou contra o homem, que morreu momentos depois.

Segundo informações do jornal Estado de Minas, a vítima de 47 anos usava uma máscara de palhaço e empunhava um revólver de brinquedo.

Durante as primeiras horas do dia, ele abordou dois caminhoneiros paraguaios no bairro Tibery fingindo cometer um roubo, para assustar os rapazes.

Segundo relatos de testemunhas, a brincadeira foi imediatamente percebida pelos caminhoneiros, mas, simultaneamente, uma equipe da PM passava pelo local.

Ao avistarem o episódio e sem perceber que tratava-se de um “assalto falso”, os agentes apontaram armas para o suposto assaltante e exigiram que ele abaixasse seu revólver.

Assustada, a vítima virou-se para os policiais com a arma ainda em mãos, momento no qual um deles disparou contra seu peito.

A própria equipe da PM resgatou o rapaz e o levou para o Pronto-Socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia. Ele foi atendido ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos.

Polícia alega legítima defesa

Apenas após o disparo, os policiais notaram que a arma do rapaz era de brinquedo e entenderam que tudo não passava de uma atuação. Mesmo assim, alegaram legítima defesa no registro da ocorrência.

A vítima possuía 24 passagens pela polícia e trabalhava prestando serviços a caminhoneiros que passavam por Uberlândia.