Ucranianos oferecem neutralidade em troca de garantias de segurança; Rússia diz que reduzirá ataques a Kiev

91

A rodada desta terça-feira (29) de negociações entre a Rússia e a Ucrânia em Istambul, na Turquia, terminou sem um “acordo carimbado”, mas com avanços. Segundo o conselheiro presidencial ucraniano, Mykhailo Podolyak, foi apresentada uma proposta de neutralidade do país em troca de garantias de segurança. Também foram discutidos um possível cessar-fogo e a situação da Crimeia. As negociações ainda prosseguirão por mais duas semanas. Acompanhe acima ao vivo à programação da CNN.

Pouco após o encontro no palácio presidencial Dolmabahce, com a presença do presidente turco, Tayyip Erdogan, um membro do ministério da Defesa da Rússia anunciou que o país diminuirá “drasticamente” as atividades militares perto de Kiev e Chernihiv.

Sobre a reunião, Podolyak explicou que a neutralidade da Ucrânia poderia ser alcançada após a garantia de segurança internacional. Outros países poderiam ser envolvidos para garantir o acordo. Um status neutro significa que a Ucrânia não se juntará a alianças militares ou hospedará bases militares estrangeiras. Veja todas as exigências do encontro.

“A chave é o acordo sobre garantias de segurança internacional para a Ucrânia. Somente com este acordo podemos acabar com a guerra”

Mykhailo Podolyak, negociador ucraniano

Ucrânia também apresentou a proposta de garantir consultas sobre o território da Crimeia — anexado pela Rússia em 2014 — pelos próximos 15 anos.

Já o negociador russo, Vladimir Medinsky, disse que as conversas foram produtivas e que as demandas ucranianas seriam levadas para conhecimento do presidente russo, Vladimir Putin. Sobre um encontro entre Putin e o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, Medinsky afirmou que isso só acontecerá quando um “acordo for carimbado”.

As conversas duraram cerca de quatro horas com intervalos ocasionais. Em um discurso televisionado aos negociadores antes do início do encontro, Erdogan pediu um cessar-fogo imediato na guerra que começou no mês passado. Segundo a TV ucraniana, a reunião começou sem aperto de mãos entre os negociadores.

Rússia diz que reduzirá drasticamente atividade militar em Kiev

A Rússia decidiu cortar drasticamente sua atividade militar focada em Kiev e Chernihiv na Ucrânia, disse seu vice-ministro da Defesa nesta terça-feira (29).

O anúncio acontece após conversas entre equipes de negociação russas e ucranianas em Istambul.

O Estado-Maior Geral das Forças Armadas da Ucrânia afirmou anteriormente que “certas unidades” das forças armadas da Rússia estão se retirando das frentes de batalha na capital, Kiev, e da cidade de Chernihiv, no norte.

Foguete causa buraco em prédio do governo de Mykolaiv

Pelo menos três pessoas morreram e 22 ficaram feridas nesta terça-feira (29) quando um foguete atingiu o prédio da administração regional na cidade portuária de Mykolaiv, no sul da Ucrânia, informou o serviço de emergências ucraniano.

Em um post online, o órgão disse que 18 dos feridos foram retirados dos escombros por equipes de resgate que continuam trabalhando no local.

Uma imagem mostrava um grande buraco na lateral do prédio. Testemunhas da Reuters viram a destruição à distância e ambulâncias e carros de bombeiros indo para o local. A área foi isolada pelas autoridades ucranianas.