Reunião entre Rússia e Ucrânia tem “pequeno avanço” para corredores humanitários

109

Uma nova rodada de negociação entre Rússia e Ucrânia ocorreu nesta segunda-feira (7) em Brest, cidade de Belarus, onde foi alcançado um “pequeno avanço” em relação à logística de corredores humanitários na Ucrânia, disse um dos negociadores ucraniano.

“Continuaram as consultas intensivas sobre o bloco político básico dos regulamentos, juntamente com um cessar-fogo e garantias de segurança”, complementou Mykhailo Podoliyak, conselheiro da Presidência ucraniana, no Twitter.

Do outro lado, o russo Vladimir Medinsky avaliou que as negociações “não são fáceis”, e que “é muito cedo para falar sobre algo positivo”, declarou o integrante da comitiva. “Espero que da próxima vez possamos dar um passo maior em frente”, disse.

Também nesta segunda, a Rússia impôs novas condições para cessar a guerra na Ucrânia, sugerindo uma mudança da Constituição do país vizinho para resguardar neutralidade em relação à adesão em blocos, além do reconhecimento da Crimeia como território russo e das repúblicas separatistas de Donetsk e Lugansk como territórios independentes, afirmou nesta segunda-feira o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

A abertura dos corredores têm sido um pedido constante do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Os ucranianos, no entanto, alegam que os russos estão tentando manipular a saída dos refugiados para que o destino seja Belarus ou a própria Rússia.

Após as duas rodadas, foi definido um corredor humanitário e suspensão das hostilidades temporariamente em algumas cidades cercadas pela Rússia, como Mariupol, no Sul da Ucrânia, para que refugiados pudessem sair e suprimentos para os moradores fossem entregues.

A medida, porém, falhou nas três tentativas realizadas, no sábado, domingo e segunda, com os ucranianos acusando o exército russo de continuar os bombardeios na região.