Médica sofre traumatismo craniano após agressão de casal por pedido de exame

120

Sabrina de Oliveira Lacerda, de 28 anos, teve lesões na cabeça após ser agredida por casal em uma unidade de saúde em Novo Gama, em Goiás. A médica teria pedido um exame para dar atestado e a paciente se irritou e partiu para cima da profissional.

Ao G1, o marido de Sabrina e também médico, Gabriel Lacerda, disse que, além das lesões, a esposa está bastante abalada com o ocorrido.

“Minha esposa ficou com um traumatismo cranioencefálico, ainda classificado como leve. Ela teve uma lesão na região temporal e ficou com muita dor muscular, precisou ser medicada”, disse Gabriel.

“Ela continua com muita dor, muito abalada, tanto fisicamente quanto emocionalmente, pela situação”, completou.

Até o momento, o nome dos suspeitos não foram divulgados pela polícia. O caso aconteceu na última quinta-feira (27).

Ainda de acordo com Gabriel, a paciente solicitou o atestado por afirmar que estava com Covid-19. Ao ouvir da médica o pedido para realizar um teste, a suspeita não se conformou.

“Insatisfeita por não receber o atestado, a paciente pegou a doutora pelos cabelos, a jogou no chão e começou a bater a cabeça dela contra a parede e o chão, além de dar socos”, disse o marido.

Gabriel presenciou a agressão e tentou separar, mas o marido da paciente entrou na confusão e agrediu ambos os médicos.

Após o ocorrido, os suspeitos foram levados para a delegacia e assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência. Na sequência, o casal foi liberado.

“Ao longo de dois anos que ela atua lá, nunca teve nada do tipo e você só vai ter comentários positivos da população sobre o atendimento”, disse o médico Gabriel.