Sobreviventes saltaram de avião antes de explosão nas Filipinas

Sobreviventes saltaram de avião antes de explosão nas Filipinas

145

Cinquenta pessoas morreram e dezenas ficaram feridas após a queda de um avião militar nas Filipinas. Três moradores da região atingida pelos destroços também morreram.

A aeronave Lockheed C-130 transportava 96 pessoas, a maioria formada por tropas deslocadas para combater militantes islamitas de grupos como Abu Sayyaf, segundo o Ministério da Defesa.
Um comunicado do comando militar regional, a Força-Tarefa Sulu, afirmou que “diversos soldados foram vistos saltando da aeronave antes que ela atingisse o solo, escapando da explosão causada pela queda”.

Não há detalhes de como eles conseguiram sair da aeronave nem o estado de saúde das pessoas que saltaram da aeronave.

Diversos soldados a bordo tinham acabado de completar o treinamento militar básico, segundo a agência de notícias AFP.

As causas da queda ainda não foram esclarecidas. Um porta-voz das Forças Armadas das Filipinas afirmou ao site ABS-CBN que eles estavam em busca da caixa-preta da aeronave para iniciar a investigação do que exatamente pode ter levado à tragédia.

O avião, que caiu por volta das 11h30 (horário local) a poucos quilômetros da cidade de Jolo, transportava tropas de Cagayan de Oro, na ilha de Mindanao, ao sul do país.

Local onde avião militar caiu nas Filipinas neste domingo (4) — Foto: Joint Task Force Sulu/Handout via REUTERS
Foto de abril de 2017 mostra mesmo avião C-130 que se acidentou nas Filipinas neste domingo (4) — Foto: Bullit Marquez/Arquivo AP Photo
“Ele ultrapassou a pista de pouso, tentou recuperar a força, mas não conseguiu”, afirmou a jornalistas o general Cirilito Sobejana, chefe das Forças Armadas.
O major-general Edgard Arevalo afirmou que não havia sinais de ataque à aeronave militar, que pertencia à Força Aérea dos Estados Unidos desde 1988 e foi repassada para as Filipinas em janeiro sob um acordo de cooperação.