Energia solar fotovoltaica pode garantir economia de até 95% nos gastos mensais da conta de luz*

Colégio de Porto Velho-RO instalou, com financiamento do BASA, três usinas geradoras de energia solar e prevê uma economia de R$ 35 mil por mês.

123
Cada vez mais empresas de Rondônia estão procurando crédito para instalação de placas solares de energia fotovoltaica pelas vantagens que oferece de economia. De acordo, com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), houve um aumento nos investimentos para o uso dessa tecnologia na casa dos R$ 6,7 bilhões em 2021 no país. As empresas que usam energia fotovoltaica podem ter uma economia de até 95%.
Embora esteja na 24ª posição do ranking estadual de geração distribuída, a demanda por energia solar em Rondônia tem crescido exponencialmente. Dessa forma, o Estado conta com 6,5 MW de potência instalada, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Absolar. Apenas no último ano, a região obteve um crescimento de 500% na instalação de sistemas fotovoltaicos, totalizando cerca de 900 consumidores que já produzem a própria energia elétrica de forma limpa e renovável.  
O engenheiro Rennan Eduardo Adad  Salgado da empresa Bingool Solar informa que é grande a expectativa nas instalações das placas de energia solar no estado para os próximos anos. “Acreditamos no potencial enorme de Rondônia, mesmo com o cenário econômico desafiador que a pandemia impôs. Temos o objetivo de fechar novos negócios e continuar cuidando dos projetos dos nossos clientes e parceiros já em funcionamento”. 
Um dos exemplos de empresa que já utiliza energia fotovoltaica é o Colégio Sapiens, localizado em Porto Velho-RO. Com o financiamento do Banco da Amazônia (BASA), o Colégio criou o projeto de usina solar e prevê uma economia nos gastos mensais de R$ 35 mil. A primeira estrutura de fixação no telhado do Colégio foi colocada no dia 01 de agosto de 2020, e no mês de março já possuíam mais de 70.000 kWh injetados na rede elétrica do Estado de Rondônia pela empresa Bingool Solar. Apenas em março de 2021, o Colégio produziu 73.939 kWh de energia sem causar impactos ambientais. “Recentemente partimos para um projeto mais ambicioso, que caminha lado a lado com um dos valores do Grupo Sapiens, que é o compromisso com a sustentabilidade e implantamos três usinas geradoras de energia solar que possibilitam autossuficiência em energia limpa”, diz o diretor geral do Colégio Sapiens, Milton Pellucio.
É válido destacar também que é possível observar grande potencial de aproveitamento energético no Brasil, mesmo havendo regiões com menores índices de insolação. Logo, existem diversas maneiras de aproveitarmos a energia solar no Brasil, basta alcançarmos os incentivos necessários.  
O BASA que é um dos principais incentivadores de energia solar no estado mostrou-se disposto a contribuir para esse crescimento através de suas ofertas de crédito. “O Banco tem se tornado a cada dia mais verde, financiar energia solar é apostar 100% no sustentável e no verde. Para o empresariado e produtor rural é a certeza de redução de custos”, diz o superintendente regional do BASA em Rondônia, Diego Brito. 
Os interessados em obter mais detalhes sobre as linhas de crédito voltadas para energia verde e para a sustentabilidade podem acessar www.bancoamazonia.com.br, ir a uma agência do BASA ou baixar o aplicativo Simulador do FNO, disponível tanto a Apple Store quanto no Google Play.