Experimento rave do Reino Unido mostra como futuro com Covid-19 pode ser

Grandes reuniões internas ainda são proibidas na Inglaterra, mas evento sem máscaras e distanciamento social serviu para "motivos científicos"

180

Enormes multidões invadiram um clube em Liverpool nesta sexta-feira (30), sem máscaras ou distanciamento social.

Eles estavam lá para se divertir — mas também em nome da ciência.

Grandes reuniões internas ainda são proibidas na Inglaterra, mas o evento de música ao vivo sem máscaras faciais ou distanciamento social faz parte do Programa de Pesquisa de Eventos do governo do Reino Unido, que está coletando dados para ajudar as autoridades a determinar como casas noturnas e eventos podem retornar neste verão, de acordo com um aviso do governo.

O diretor de saúde pública de Liverpool, Matt Ashton, disse à BBC no sábado que o evento deu um “vislumbre do que achamos que o futuro pode trazer”.

Ashton disse que foi “maravilhoso” ver a expressão no rosto das pessoas enquanto compareciam ao evento na cidade inglesa de Liverpool sem restrições por conta do coronavírus.

Ashton enfatizou que o evento foi realizado como um experimento científico e os participantes agora teriam que voltar a seguir às recomendações e qualquer um que tivesse um teste positivo precisaria se isolar normalmente.

“Temos que lidar com a Covid como se ainda estivesse por aí porque está, mesmo que esteja em níveis baixos, então temos que ser cautelosos em nossa abordagem”, disse Ashton.

Ashton acrescentou que eventos-piloto como o experimento rave são cruciais para abrir a economia e voltar ao normal.