CPI vai investigar viagem de filho de presidente a Israel

Comissão do Senado vai requerer ao Ministério de Relações Exteriores documentos para entender os objetivos e o resultado obtidos pela comitiva na viagem.

201

A viagem de uma comitiva brasileira a Israel, que teve como um dos integrantes o deputado Eduardo Bolsonaro, será um dos temas investigados pela CPI do Senado. No roteiro de investigação acertado entre os senadores que irão compor a comissão, a viagem é tratada com reticências. Literalmente. O tema 14 do roteiro tem como título “Viagem a Israel para…”.

A CPI vai requerer ao Ministério de Relações Exteriores documentos para entender os objetivos e o resultado da viagem, que ficou conhecida como Covid Tour. Os parlamentares querem saber o custo, checar os relatórios de viagem e o resultado obtido, além das reuniões realizadas.

A “Covid Tour” foi realizada entre os dias 6 de 10 de março e , oficialmente, serviu para conhecer um spray nasal que está sendo desenvolvido por Israel. A comitiva tinha dez pessoas, entre elas Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, e ficou marcada pelo pito que o ex-chanceler Ernesto Araújo levou por não usar máscara num dos encontros. Em solo israelense, os brasileiros foram obrigados usar máscaras e ficar em isolamento, medidas sanitárias recomendas pela ciência, mas que no Brasil são sistematicamente sabotadas pelo governo Bolsonaro.